As mulheres do universo de Star Wars

Por Carlota Augusta

Desde sempre, na minha infância, eu tenho lembranças da franquia. Lembro claramente de passar horas na frente de um Nintendo 64 fingindo que eu era Anakin Skywalker e estava numa corrida de pods. Lembro de assistir os filmes e ficar encantada com as explosões, os sabres de luzes, os Jedi, os Sith. A Força.

Porém o que capturou toda a minha devoção foram as mulheres do universo de SW. Tantos nomes espalhados pela galáxia em uma quantidade enorme de mídias - filmes, séries, histórias em quadrinho, contos. Aprendizes, políticas, pilotas, comandantes, generais, mães. É uma tarefa impossível e dolorosa pontuar somente alguns nomes, mas a Sakura Esports faz a difícil tentativa de relembrar nomes mais populares desse universo que continua a expandir desde seu surgimento.

O amor pelo universo de Star Wars me acompanhou durante minha adolescência, mas floresce quando os anos passam por mim e me permitem perceber coisas que antes passavam em branco.

Eu nunca havia pensado no poder de ações despercebidas, não existe determinação, amor e força mais do que ver Schmi Skywalker se despedindo do seu filho para que ele possa ter uma vida melhor que a dela. O sacrifício e desapego necessários de uma mãe que passaram silenciosos dentro da estória sobre o espaço e batalhas.

A coragem de Leia, uma princesa que se tornou general liderando uma rebelião por toda a sua vida, correndo atrás do que ela considerava justo e certo, e nunca desistindo apesar das condições das situações. Como a general diria: esperança é como o sol, se você apenas acredita quando vê, você nunca sobreviverá à noite. Ela foi um primeiros ícones e símbolos para que pudéssemos nos inspirar e acreditar, uma princesa rebelde que não poupava palavras e ações, armada com sua coragem incalculável.

Impossível de esquecer que ela é filha de Padmé Amidala, outra incrível mulher do nosso universo de Star Wars, uma garota que começou na política desde cedo, sem receio das suas ideias. O seu senso de justiça e compaixão mostram a dimensão e complexidade de ser uma mulher forte e não ter vergonha dos seus sentimentos e ideais, para sempre lutarmos para irmos atrás deles, independente das circunstâncias.

Seguido os passos de maravilhosas personagens, o holofote do presente sempre cai em Rey, a escavadora de Jakku que se tornou a última jedi. Marcada por seus medos e inseguranças de infância, Rey permanece sendo uma mulher gentil e forte, independente das circunstâncias trágicas do seu passado. E o mais importante de tudo: ela não se prende ao seu passado, mas nos ensina a desprender de nossos maiores medos, nos ensina a ter esperança nos outros e a termos a agência para moldar a nossa vida de acordo com o que queremos. O mais incrível de Rey é a incrível mensagem de que qualquer uma pode ser uma jedi, inclusive uma ninguém.

Que as incríveis mensagens espalhadas dentro do universo de Star Wars continuem a nos dar força e inspiração para continuarmos a nossas batalhas diárias.


Que a Força esteja com você.