Carta aberta à comunidade

Desculpem-nos.

Nós, da Sakuras Esports, gostaríamos de pedir desculpas a toda comunidade por termos sido ingênuas ao acreditarmos em uma proposta que poderia mudar o cenário feminino e não mudou. Por lembrar tantas vezes que as mulheres poderiam confiar em nós e por falharmos quando não podíamos falhar. Nós pedimos desculpas por todas as consequência negativas que o Invocadoras tem trazido desde a sua única edição, em Abril de 2019.

Acreditamos que muitos de vocês não saibam o que, de fato, aconteceu durante o Invocadoras, um projeto em parceria com o INTZ Esports, e é por isso estamos aqui para trazer tudo à tona, pela primeira vez, mais de um ano após os acontecimentos. Ressaltamos que em momento algum nós priorizamos a fama, o marketing ou qualquer suposto benefício que poderia ter vindo na época ou agora, e que a única razão pela qual nós decidimos falar sobre tudo hoje é por não concordarmos com o que acontecido e por sentirmos diretamente todos os impactos negativos que vieram desde então.

Em fevereiro em 2019, um representante do INTZ entrou em contato com a nossa equipe para conversar sobre uma ação sobre o Dia das Mulheres. Segundo ele, o símbolo do INTZ é um astronauta, sem identidade específica, portanto uma mulher ou um homem poderia estar por baixo daquela roupa. A ideia inicial era contratar uma nova integrante e anunciá-la nesta data comemorativa. Nós nos oferecemos, então, para realizar o campeonato, desde às regras ao evento em si, que aconteceu em dois finais de semana do mês de Abril.

Em todas as reuniões que a nossa equipe teve com a equipe INTZ, nós nos preocupamos com detalhes que até então nos pareciam mais importantes, como onde as jogadoras iriam morar, se elas receberiam suporte psicológico e sobre a premiação das participantes - que foi kits de periféricos e uma camiseta oficial do time. Em momento algum nós pedimos ou nos foi oferecido qualquer tipo de remuneração por todo o trabalho, com exceção do pagamento das narradoras e comentaristas, que a nossa equipe fez questão de pedir que fosse feito.

Nós enfrentamos diversos problemas durante a execução do campeonato, incluindo bugs com o jogo, com a plataforma de campeonato, com as próprias jogadoras e com a transmissão oficial na nossa plataforma e na plataforma que eles exigiram que utilizássemos, a Nimo TV. Também não recebemos nenhum direcionamento ou aconselhamento sobre o que deveríamos fazer, nem mesmo quando algumas jogadoras apresentaram discurso de ódio e racismo durante o período do evento. Acreditamos que a organização não tenha sido completamente culpada, afinal nós havíamos nos responsabilizado por isso, mas hoje em dia nos perguntamos se não foi apenas descaso. As únicas vezes em que o INTZ citou a parceria foi no anúncio de divulgação e na nota de repúdio a uma das jogadoras.

Algumas semanas depois do encerramento do campeonato, as finalistas começaram a cobrar um posicionamento do time porque ninguém entrava em contato com elas para convocar ou para enviar a premiação, até que eles nos pediram para recolher os dados das jogadoras para que a premiação fosse entregue. Não pudemos participar ou sequer opinar em nenhum acontecimento a partir de então. Não tivemos acesso aos nomes mais cogitados e nem aos critérios que utilizaram para fazer a decisão de quais seriam pré-selecionadas. Mais um longo tempo se passou até que anunciassem as primeiras escolhidas, e outro ainda maior até que revelassem as duas últimas, Mayumi e Yatsu, quatro meses após o campeonato ter acontecido e também sem nos citar como participantes do projeto Invocadoras no post principal.

Nesse momento, nós estávamos muito orgulhosas do que havíamos conquistado e ainda mais orgulhosas pelas meninas que haviam conseguido, apesar de toda a demora e indiferença do time à nossa equipe. Nós acreditamos que, finalmente, jogo também seria coisa de mulher.

Alguns meses depois, outras lineups femininas começaram a ser divulgadas por diversos times do cenário, contando com muitas participantes do Invocadoras no elenco, apenas para desaparecer tão repentinamente como surgiram. Depois do Girl Gamer Festival, o mundial de League of Legends feminino, nenhuma dessas equipes oficiais participou de campeonatos ou divulgações importantes, e o mais próximo que víamos disso eram anúncios de patrocinadores utilizando a imagem da jogadoras.

Esse ano tivemos a saída da Mayumi do clube e também a abertura do processo judicial contra eles. Nossa equipe inteira se mobilizou ao seu favor e em favor das outras mulheres que passam por situações parecidas, mas que não chega até o conhecimento público. A Sakuras Esports tem se posicionado sobre a lineup da Vivo Keyd, da Falkol, da Team Innova e tantas outras que perderam lugar sob os holofotes depois que o cenário feminino deixou de ser uma pauta importante e virou uma estratégia de marketing.

O Invocadoras abriu muitas portas para muitas mulheres e esse é o único motivo pelo qual não nos arrependemos inteiramente do projeto, mas gostaríamos que ele não tivesse acontecido no formato e nas condições em que aconteceu. Não com a falta de parceria do INTZ, que permitiu que lidássemos sozinhas com todas essas responsabilidades.

Nós garantimos que esse erro não irá mais se repetir e que nós iremos lutar para que cada consequência negativa desse evento seja minimizada ao máximo. A Sakuras sempre irá honrar o compromisso que temos com nosso público e com cada uma das mulheres que acreditam na diferença que podemos fazer juntas.

Com isso, mais uma vez pedimos desculpas e nos prontificamos para colaborar com quaisquer times, empresas, projetos, iniciativas ou organizações que desejem entender melhor sobre o cenário feminino competitivo e casual para, então, criar ações voltadas para nossa causa. Nós estamos aqui e também apoiamos e incentivamos o primeiro passo para a mudança: ouçam as mulheres, nos deixem ser ouvidas.

Agradecemos a todos que nos acompanharam até aqui e esperamos que ainda continuem nos acompanhando, apesar de tudo. Sem vocês, não estaríamos aqui. Obrigada.


Sinceramente,

Juliana Alonso e Thais Queiroz,

Fundadoras da Sakuras Esports.